Sempre fiquei curiosa em fazer isso, já pensei várias vezes, mas acabava esquecendo ou deixando para um momento mais certo. Senti que hoje seria o dia, hoje eu brincaria de ver o passado com o meu próprio blog, então decidi dar uma olhada no primeiro texto que escrevi aqui no blog. A começar pelo título: "Isso se chama amor próprio", e já me lembrou que foi a partir desse dia que eu comecei a enxergar quem eu realmente era. Por postar algo tão íntimo na internet, mostra como estava à procura de algo e por conta da vontade cega de encontrar, já não estava me importando se tinha que olhar para os lados. 
É engraçado visualizar essa outra forma de passado. Estava acostumada com fotos, como todo mundo, porém quando olhamos para fotos, só conseguimos enxergar o quanto crescemos por fora, como nosso estilo pode ter mudado e o que estava acontecendo no momento. Já com o texto, eu percebi como cresci por dentro, como fui chutada e resisti, como ainda sinto a falta dele, ou seja, mesmo tendo passado 4 anos seguidos, ainda consigo sentir exatamente o que senti quando estava digitando aquelas palavras. Até pela forma como escrevi, com alguns erros de português, que até certo ponto pensei em concertá-los, mas se eu tivesse feito isso estaria ocultando uma parte de tudo aquilo, como arrancar algumas páginas de um livro e colocar para queimar. 
A partir desse pequeno texto de mais ou menos 30 linhas foi o início do meu agora, a prova de que eu realmente subi degraus para cima, e que escada difícil de se subir, cada degrau acima parece que fica mais difícil de colocar o pé até porque estou forçando minhas pernas cada vez mais. Esse texto me mostrou que eu realmente não tinha nem ideia de quais objetivos eu ia alcançar ou se isso ia acontecer, mas mesmo não tendo certeza, eu já sabia quem eu deveria ser ou na verdade que eu apenas tinha acabado de achar algo muito valioso. 
Compartilhar:
Comentários:

2012-2016 © MEUSDELIRIOS.COM - DIREITOS RESERVADOS.