É difícil. Muito difícil ver uma pessoa próxima passar pela mesma coisa que você já passou um dia. Você já tem ideia do quão doloroso vai ser, da pressão, de quantos olhos molhados ela vai ter. Você já passou por tudo isso, já atropelou toda essa dor, mas você não sabe se a mesma pessoa vai ser capaz de tal façanha. 
Olhando esses olhos encharcados, era como eu me ver no espelho. Lembrei da época que costumava chorar a todo momento, principalmente em frente à uma porta cor de creme trancada e a única coisa que eu conseguia escutar eram gritos e mesmo sentindo tanto medo, eu não podia parar de escutar porque se tudo ficasse silencioso, era aí que meu real medo ia começar. Ficava ali, do outro lado da porta, esperando que ela se abrisse para eu saber que pelo menos estava tudo mais ou menos bem. 
Com esses seus olhos encharcados, voz fraca ao falar, falta de fôlego, tudo isso me levou a um mundo que eu não ia faz tempo. O mundo da insegurança, fraqueza e medo de tudo dar errado e se transformar em apenas cacos. Mas, felizmente me lembrou de como consegui superar tudo sozinha, claro que não foi fácil, mas só consegui ter essa força que tenho hoje vivenciando tudo isso, ou então não seria a metade do que sou hoje. 
A pior parte de tudo é que você está em uma posição que não há nada que possa fazer que vá mudar algo. Você só tem que ser forte, e saber lidar com a pressão que vai tentar esmagar qualquer parte do seu corpo e só vai depender de você se vai deixar ou não. Sorria. Mesmo que por dentro você esteja um caco, isso vai te libertar de comentários penosos de outras pessoas que não tem a mínima ideia do que é estar no seu lugar e na maioria das vezes não vão te ajudar em nada. Ninguém precisa saber das lutas lutas interiores. Talvez você esteja na luta para encontrar alguém com quem possa repartir esse peso que está nas suas costas, me fazendo andar cada vez mais devagar, porém você precisa ser realista, no final, não há ninguém que possa carregar essa sua dor a não ser você mesmo e quanto mais cedo sabemos disso, mais cedo somos capazes de andar com nossos próprios pés. 
Cada um tem sua própria cruz para carregar, e ao longo do tempo ela pode ficar mais leve ou mais pesada, mas você nunca vai deixar de carregá-la porque ela faz parte de você. Apenas segure-a, com todas as suas forças, seja forte e claro que isso não vai acontecer qualquer coisas, entretanto, quando você se sentir firme no chão, não vai ser qualquer vento que vai poder quebrar as suas raízes. 
Compartilhar:
Comentários:

2012-2016 © MEUSDELIRIOS.COM - DIREITOS RESERVADOS.