10.12.14
Resenha: Eldest
Depois da grande batalha em Farthen Dür, Eragon deixa os Varden e vai para Ellésmera, a cidade dos elfos junto com Safira e Arya. Lá é onde ele vai continuar seu treinamento que teve começo com Brom. Nesse treinamento engloba preparando físico, magia, cultura, raciocínio, e ao longo desse preparo, percebe-se o amadurecimento do Cavaleiro de Dragões, e junto com ele, Safira também é treinada. Ao longo do treino, os desejos de Eragon se tornam cada vez mais aparentes, o deixando muito impulsivo em suas ações. 
É impossível você não criar cada imagem de tudo que acontece com Eragon, já que Paolini descreve tudo aos mínimos detalhes, e na verdade acredito que seja não por uma característica do autor, e sim porque essa parte da história exige isso. Seria muito difícil de entender a profundidade de cada aprendizado de Eragon, com poucos detalhes. Tanto que pode-se perceber que em algumas partes há uma vários detalhes e em outras uma vaga descrição. 
Roran que foi pouco citado no primeiro livro, quase que rouba a cena em Eldest e prova que mesmo não tendo o mesmo poder que o primo, ele se torna um grande guerreiro em sua cidade, um homem de respeito e que ao longo das páginas carrega um grande peso nas costas. 
Mas o livro surpreende e não é cansativo, já que Paolini não se prende em contar apenas o que se passa com Eragon. E a narrativa se divide em capítulos sobre Eragon, Roran e Nasuada, evitando da história ficar parada apenas no protagonista. Além disso, há grandes revelações e o futuro de Eragon que vai se cumprindo de acordo com a profecia da bruxa Angela. 
Em Eldest o grande objetivo do Cavaleiro de Dragões e Safira não está nem na metade, se tornando cada vez mais difícil de ser atingido. Com brigas pelo poder, ensinamentos, descobertas, perdão, e algumas coisas do primeiro livro continuam como vingança e perdas. Porém apesar de tudo parecer muito distante, Eragon descobre que não está sozinho.
O livro foi bem dividido, oscilando entre histórias que abordam assuntos diferentes, e dando o tempo de atenção ideal a cada uma delas. A mudança do objetivo de apenas matar Galbatorix, surgindo outras surpresas no meio, não deixa Eldest se tornar uma repetição de seu antecessor. Mas como o primeiro, deixa no final a mesma vontade de saber o que virá no próximo livro. 

Eldest (versão americana)
Christopher Paolini
Editora Alfred A. Knoph
668 páginas
Compartilhar:
Comentários:

2012-2016 © MEUSDELIRIOS.COM - DIREITOS RESERVADOS.