Eu queria começar falando que estou feliz, que estou seguindo a minha vida, sozinha, mas seguindo sem olhar para trás. Até poderia, mas é fácil mentir para todo mundo, agora mentir para si mesmo é impossível. 
Sei que sou forte, porque por mais que uma vez ou outra sinto você dentro de mim, não escorre uma lágrima dos meus olhos. Não sei se isso é uma prova de força, mas para mim a prova de força é não desabar em cima da cama, afundando o rosto no travesseiro toda vez que penso em você. Porque a verdade é que se afastar de quem amamos não é uma tarefa difícil, a tarefa que requer um esforço a mais é o esquecimento. Quando alguma coisa cria um impacto tão forte em nós é impossível esquecer, e a única forma de isso passar não é o tempo, e sim o dia que outra coisa crie um impacto ainda maior fazendo o outro se tornar pequeno.
Essa não é a primeira vez que penso nisso. Você não me causa mais dor, mas ainda sinto saudades, ainda lembro do nosso tempo e por mais que eu possa ter apagado o seu número da minha agenda do celular, eu não consegui apagá-lo de mim. Então a única conclusão que consigo chegar é que por mais que queremos esquecer algo ou alguém, isso só vai sair de dentro quando estivermos realmente preparados para deixar isso para trás. Do que adianta querer deixar algo, se quando você seguir em frente vai querer olhar para trás? Essa é a mesma vontade de estar com o celular na mão para mandar uma mensagem, mas só ficar olhando para a tela. 
Após escrever tudo isso, eu acredito que sei porque não consigo esquecer você. Outra conclusão? Talvez. Por mais que não estamos conectados fisicamente, tivemos momentos felizes juntos e isso é uma coisa que não vai se apagar e uma coisa que não quero apagar, e não apagando as lembranças não conseguir te apagar. É como ter ido em um parque de diversões: você teve momentos felizes mas não pode mais voltar por estar quebrado. Vai ter dias que você vai querer brincar novamente, mas não pode, porém isso não quer dizer que os momentos que você passou lá não foram felizes. Eu posso até encontrar outro parque, em um lugar diferente, ter emoções diferentes, ir na montanha-russa, na roda gigante, só que isso não quer dizer que vou esquecer todos os parques que já brinquei um dia. 
Compartilhar:
Comentários:

2012-2016 © MEUSDELIRIOS.COM - DIREITOS RESERVADOS.