23.9.14
Resenha: Eragon
Desesperado para conseguir comida para sua família, Eragon viaja por vários dias caçando, e então se depara com algo azul na floresta que ele pensa ser uma pedra, mas resolve levar para casa pensando em trocar por carne e ter algo para ele e sua família se alimentar durante o inverno. Mas a partir desse dia, a vida desse simples garoto de campo muda completamente. 
O que parecia ser uma pedra, é na verdade um ovo de dragão. E por conta desse dragão, que se chama Safira, Eragon se depara com um novo mundo que até então ele pensava ser apenas história dos comerciantes do campo. Nesse mundo de magia e poder, ele tem que aprender a sobreviver e deixar sua casa com um velho contador de histórias chamado Brom. Nessa viagem, Eragon aprende magia, a lutar, como se conectar com Safira, sobre o mundo dos elfos e outros seres, tudo isso para conseguir se tornar um cavaleiro de dragão. 
É impossível não se conectar com essa magia de dragões e seus donos. Eragon, um garoto de apenas 15 anos, tem que virar homem da noite para o dia passando por perdas, cansaço, solidão, mas com o dragão ao seu lado, ele tem força para lutar. 
É difícil encontrar livros não de magia, mas de histórias com dragões. Apesar de muitas críticas sobre faltar algo, Eragon ao longo do livro vai amadurecendo como homem e também como cavaleiro de dragão, e seria impossível ter tantas cenas de batalha, o que seria ideal para os próximos livros. Analiso o livro não só por sua história, mas também pelos pequenos significados, como a conexão que Eragon desenvolve com Safira, o quanto o mundo pode ser diferente quando você sai da sua zona de conforto o que Eragon é obrigado a fazer, o quanto a primeira aparência sobre uma pessoa nos engana e que é impossível saber o que alguém passou apenas com um olhar. Também gostei de ter um mapa bem no começo do livro, assim você não fica perdido com as viagens de Eragon.
Lembrando também que li o livro em inglês, então muitas coisas podem se perder na tradução. Em relação à Eragon e Safira, me marcou a frase: "I love you, little one", que é uma coisa que se traduzir, perde o significado. 
Então, adorei o livro e estou ansiosa para ler os outros e saber onde esses dois vão parar.

Eragon
Christopher Paolini
Editora Alfred A. Knoph
509 páginas
Compartilhar:
Comentários:

2012-2016 © MEUSDELIRIOS.COM - DIREITOS RESERVADOS.